quarta-feira, 2 de março de 2011

Competitividade e Inveja parte 2.

Após ter falado de competitividade e inveja dentro do campo familiar, está mais que na hora de falar sobre amizade, e relacionamento amoroso. Infelizmente, demorei certo tempo para tentar pensar sobre isso, e ainda hoje me fogem as palavras para começar a descrever.

Bom, como algo tão visível e natural pode ser tão desastroso na sua vida social, e emocional?

Os relacionamentos são à base de trabalhos, interesses, e outras partes egoístas, isso é óbvio. Analisem isso: Quando você ganha alguma coisa, você tem a necessidade de contar para uma pessoa da qual tem afinidade, para ela assim te gratificar por ter ganhado tal coisa. Isso de fato, é um interesse. Outro exemplo é quando você está triste, e precisa sair com amigos para tentar esquecer as coisas, isso é outro interesse. Vemos isso em todas as partes, interesses, gratificações e reconhecimentos. Agora mesmo eu tenho o desejo de saber se alguma pessoa vai ler, ou vai gostar do que está lendo agora.

Enfim, vamos à parte significativa do titulo.

Quando você espera um reconhecimento em um campo amigável, você se expõe de uma forma intensa, para que as pessoas reconheçam seu mérito. Sendo que essas pessoas podem gostar tanto dessa sua conquista, por achar que foi fácil, ou apenas por acreditar que algo tão bom não deveria ser desperdiçado com certas pessoas, que acaba criando um campo de competitividade e inveja sobre o ato.

Exemplo básico: Você está namorando, e de fato, seu (sua) namorado (a) é lindo (a), de alguma forma. Com isso as pessoas que estão a sua volta reconhecem a beleza e te gratificam por ter conseguido conquistar essa pessoa. Após o reconhecimento é que tudo pode mudar; Seu (sua) amigo (a) acaba se interessando também pelo (a) seu (sua) namorado (a), e com isso ele acaba atacando, naturalmente seus sentimentos, trazendo duvidas do que fazer para que isso acabe ou continue. Geralmente, quando existe a atração apelativa, e o pouco reconhecimento sobre o relacionamento alheio, as pessoas tentam competir atenção, transformando aquela bela amizade antiga em uma rivalidade idiota.

Acho que isso consegue transmitir a competitividade e a inveja nitidamente sobre o relacionamento, então pouparei muitas outras palavras que estava a ponto de escrever.

Competitividade e inveja carregam ciúmes, e rivalidades, tornando assim você do mesmo nível que a outra pessoa. Isso é inexistente, pois cada um viveu sua vida, e precisou enfrentar seus problemas para chegar até aqui hoje, ou seja, cada um é um. Não tente se igualar ou comparar a outra pessoa, porque não isso não existe.

Aos que tentaram competir comigo de alguma forma: Vocês não ganharam, porque eu não jogo esse jogo.

Aos que me invejaram, sorte e conhecimento, para vocês se tornarem algo de útil na vida humana.

Enfim, não tenho nenhum tipo de preconceito, odeio todos como iguais.

4 comentários:

  1. Lendo esse post, posso dizer que além de bem redigido é reflexivo, levando-nos ao pensamento sobre os fatos narrados.

    ResponderExcluir
  2. Para mim acho que isto faz parte da natureza humana. Não consigo imaginar a sociedade seguindo, crescendo sem esta noção de inveja e competitividade. Não que eu goste ou aprove, mas, faz parte.

    Ser único e procurar viver por si e por suas crenças é o ideal!

    ;D

    ResponderExcluir
  3. Um otimo texto, recentemente comecei a seguir o seu blog, sou novo ainda nesse mundo dos blogueiros, não sei se vc esta seguindo o meu blog, caso não esteja e se puder seguir eu agradeço.
    http://spaceedgarageu.blogspot.com
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  4. Muito interessante o blog !
    Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...;

    www.bolgdoano.blogspot.com

    Muito Obrigada, desde já !

    ResponderExcluir